TRANSCRITO DO SITE SERPRO  -  Tema 154 - ANO VIII - Nº 54 - 2001

Ensino a Distância
 

Lucio Lage Gonçalves (*)

Introdução

A expansão da oferta de Ensino a Distância vem mobilizando corporações, especialmente aquelas que tem em seu negócio um perfil de evolução constante da tecnologia. Negócios centrados em conhecimento renovável com muita velocidade requerem a reciclagem do conhecimento tácito e explícito das equipes para manutenção atualizada do Capital Intelectual da Organização de modo a se manterem competitivos. Esta realidade impulsiona o mercado do Ensino a Distância ou e.learning ou nomes similares utilizados pelo mercado.

As Soluções da Tecnologia da Informação (TI) vem apoiando o crescimento das Organizações nos seus mais variados segmentos e também em mercados de natureza completamente diferentes. Isto acontece porque a contribuição mais significativa da TI tem foco na competência das pessoas, das equipes, independentemente da espécie do negócio no qual se inserem as Organizações.

No caso do EaD, a Tecnologia da Informação tem papel fundamental e faz a diferença neste processo centrado em tecnologia.

Conceituação MEC (Decreto Lei 2.494/89)

Segundo o Ministério da Educação e Cultura, Ensino a Distância é uma "forma de ensino que possibilita auto-aprendizagem, com a mediação de recursos didáticos sistematicamente organizados, apresentados em diferentes suportes de informação, utilizados isoladamente ou combinados, e veiculados pelos diversos meios de comunicação".

O que é Ensino a Distância

É uma antiga modalidade de ensino-aprendizagem que ao longo de décadas vem utilizando mídias como papel, TV, vídeo, disquetes, CD e agora a Internet. Portanto, as mídias mudaram e com isto o potencial do processo aumentou, pela facilidade e penetração que a Internet, agora como uma solução efetiva para EaD, oferece.

A possibilidade de atender simultaneamente a um grande número de participantes com considerável capilaridade, a alta disponibilidade que permite uma programação da hora e tempo de estudo adequado ao aluno são vantagens insuperáveis desta modalidade de ensino - aprendizagem.

Os custos que podem também ser reduzidos a partir de um projeto racional e estruturado de operação do EaD ampliam ainda mais sua viabilidade.

EaD – Por que utilizar?

1 – Cenário
O EaD é especialmente útil e eficaz para grandes Organizações onde alguns fatores têm presença relevante, como:

Grande número de alunos potenciais
Dispersão geográfica
Tempo escasso para ensino-aprendizagem
Custo
Restrições Orçamentárias

2 – Objetivos
Os ambientes corporativos, sejam privados ou públicos, vivem atualmente um processo de competitividade onde as variáveis "velocidade" e "conhecimento" constituem diferenciais estratégicos entre o sucesso e o insucesso de uma empreitada. Tudo se modifica no cenário com muita rapidez e os conteúdos de conhecimento dos seus times precisam ser adequados, atualizados, recompostos com a maior agilidade possível. Não é mais possível, na maioria das vezes, estruturar eventos presenciais de capacitação com custos elevados e que não atualizam as pessoas na forma de aprender.

O EaD é um forte aliado no atingimento das metas de capacitação das pessoas para realização da estratégia, dos negócios e das atividades.

3 – Estrutura e metodologia

Devido a virtualidade em que o Ensino a Distância opera, o suporte à capacitação das pessoas é feito por intermédio de tutores, instrutores e conteudistas que podem estar em qualquer lugar do país e atuar simultaneamente em vários eventos, ao contrário do ensino presencial. A dependência dos alunos com relação a esses profissionais será minimizada por meio da estruturação de Bases de Conhecimento com perguntas e respostas automatizando a busca do conhecimento.

O Projeto E@D SUPAC

O movimento de E@D na SUPAC – Superintendência de Atendimento a Clientes teve início em função da necessidade de garantir a realização das atividades de capacitação e atualização gerencial e tecnológica de suas equipes diante de um quadro de distribuição geográfica, impossibilidade de deslocamento das pessoas e adequação à realidade orçamentária.

A solução encontrada foi o Ensino a Distância, que contempla o maior número de pessoas possíveis, vence a distância e a dispersão geográfica, admite a simultaneidade e permite o aprendizado de forma flexível. Como aliada mais forte tem-se hoje a Internet, que ao contrário dos meios de comunicação do passado, tem sua eficiência e eficácia comprovadas.

A Solução de Tecnologia da Informação do Projeto E@D SUPAC

A solução E@D SUPAC, hoje utilizada, é uma solução própria, desenvolvida pelo CE@D/SUPAC (Centro de Especialização em Ensino a Distância), com o objetivo inicial de suprir as necessidades de treinamento das equipes descentralizadas e que, em um momento de grande contenção de recursos, acabou por se mostrar viável e com grande potencial de utilização.

O fato de dispormos hoje de uma solução interna não impede a busca de novas alternativas no mercado, que podem, inclusive, se mostrarem mais adequadas em determinadas circunstâncias, como tem acontecido no processo de benchmarking iniciado em 2000 (PIT – PROGRAMA DE INTERCÂMBIO TÉCNICO).

Tecnologias aplicadas ao E@D

Ambiente de Distribuição
Por ambiente de distribuição entende-se o conjunto de ferramentas que reproduzem o conceito de escola virtual, ou seja, trata-se da aplicação que irá permitir ao aluno o acesso aos recursos instrucionais de cada curso.

A solução desenvolvida pela equipe do Centro de Especialização em E@D compreende:
 

Banco de Dados Relacional MS/SQL Server contendo informações sobre alunos, instrutores, monitores, gestores, cursos, módulos e exercícios.
Aplicação desenvolvida em Windows NT, com utilização de Internet Information Server, FrontPage, ASP, Visual C++, Excell, composta de:
      - Site Web
      - Sistema de gestão compreendendo os módulos de inscrições e cadastramento (alunos,
        instrutores, cursos), avaliação (exercícios de alunos, avaliação de treinamentos) e gestão
        (consultas, relatórios).
 
Ferramentas de criação de conteúdos

São aquelas utilizadas com a finalidade de transportar o conhecimento que seria registrado em recursos didáticos tradicionais (apostilas, textos, livros, ilustrações) para um formato próprio para utilização em treinamento a distância, tanto do ponto de vista pedagógico quanto tecnológico, envolvendo esforços de programação de computador e visual.
Estão sendo utilizados o MS-Word, Frontpage, Corel Draw, Flash, Coursebuilder e DreamWeaver.

Metodologia para Construção de Conteúdos de Cursos para Ensino a Distância
O Centro de Especialização E@D desenvolveu uma metodologia para criação de conteúdos, que foi disseminada para a primeira turma de empregados do Serpro (curso também a distância). Este Curso de Construção de Conteúdos pode se transformar em um produto do Serpro a ser oferecido a seus clientes.

Responsáveis e Atribuições no Projeto

Coordenação do Projeto
Resp.: Lucio Lage

CE@D – Centro de Especialização Ensino a Distância
-Resp.: Margareth Alves de Almeida – Regional Belo Horizonte
CEI – Centro de Especialização Internet
-Resp.: Sylvia Maia – Regional Porto Alegre
Centros de Especialização geradores de conteúdos
-Resp.: Líderes das áreas regionais de Gestão de Ambientes
Gestão Acadêmica
-Resp.: Marta d’Ávila Nunes
Coordenação de Negócios SUPAC
-Resp.: Marcos Sobrosa

E@D SUPAC como solução corporativa
O sucesso da experiência SUPAC levou ao seu aproveitamento como solução corporativa, inserida no contexto do Processo Serpro de Gestão do Conhecimento e Aprendizagem Organizacional - GCO.

Nesse sentido, foi desenvolvida a Sistemática Serpro de Ensino a Distância, que tem como objetivo definir um modelo de gestão e implementação do E@D para toda a Empresa.

Como primeira experiência corporativa em Ensino a Distância, foi realizada a capacitação em "Construção de Conteúdos para Cursos em E@D", com a participação de 17 empregados de várias Unidades Empresariais.

E@D como serviço para os clientes do Serpro
A aplicação da Tecnologia da Informação ao Ensino a Distância pode se tornar um serviço a ser prestado pelo Serpro a seus clientes.

O Serpro poderá atuar neste segmento, para seus clientes, como um fornecedor de soluções de TI aplicadas ao E@D, incluindo a infra-estrutura para produção do serviço, direcionadas à auto-sustentação, que forneçam suporte tecnológico aos programas de desenvolvimento de competências.



( * ) Lucio Lage Gonçalves - Chefe do Depto de Gestão Operacional e Tecnológica de Ambientes – ACGOT/SUPAC Coordenador do Projeto E@D SUPAC Pós Graduação em Tecnologia Educacional PUC/RJ