LEGALIDADE DOS ARQUIVOS DIGITAIS NA
ODONTOLOGIA
ULTIMAS CARTAS RECEBIDAS

       Data:
            Fri, 23 Feb 2001 23:48:57 -0300
            De: "Malthus" <malthus@malthus.com.br>
            Para:  Cléber Bidegain Pereira <cleber@cleber.com.br>
 
Estimado Bidegain

Lí as novidades!
Sobre elas, o Fábio, é meu colega de UNICAMP, iniciamos o mestrado justos -
é uma boa pessoa.
Agora, sobre o que eu mais gostei, é o que você disse sobre deixar o barco
correr pois existem seguimentos mais podererosos que remam mais forte.
Acredito que devemos realmente esperar e a validade surgirá inexoravelmente,
com a odontologia, sem a odontologia ou apesar da odontologia.

Abraços

Malthus.


Data: Sat, 24 Feb 2001 00:20:48 -0300
         De:  "Malthus" <malthus@malthus.com.br>
       Para: Cléber Bidegain Pereira <cleber@cleber.com.br>
 
Sobre os comentários abaixo, faço um paralelo:

Quando alguém envia um documento ao fórum, com a assinatura de alguém, no
caso uma das partes, se a parte não suscitar a não autoria da mesma, na
primeira oportunidade que lhe couber nos autos, ela, a assinatura, é tida
como autêntica.

Portanto, quanto à imagem digital, quando apresentada e não questionada, é
tida como autêntica.

Caso Questionada a autenticidade, nos documentos realiza-se os exames
grafotécnicos. Nas imagens, realiza-se o exame "imagenotécnico" para testar
a autenticidade da mesma. Sabemos que as imagens adulteradas podem, quando
feitas sem um extremos esmero, ter suas adulterações detectadas.

Insisto no que já disse a você a mais de um ano: Devemos ter um padrão
mínimo de resolução (píxels) e cor para as imagens, além de um limite para a
compactação.

Explico: É muito mais difícel realizar uma adulteração em uma imagem grande
que em uma pequena.
 

Malthus
 


Data:  Tue, 6 Feb 2001 17:51:19 -0200
De  "Fabio Miyajima" <phabyo@terra.com.br>
       Para:  "Cleber Bidegain Pereira" <cleber@bnet.com.br>
 
Assisti à tese de doutorado do Dr Fernando Luiz de Souza, que assim como Dr
Malthus Fonseca Galvão, (grande especialista em informátiva, programação,
matemática, médico e dentista), que é também faz parte do curso de
Posgraduação da Unicamp/FOP em Odontologia Legal.
Assino embaixo, quando se diz que a ala conservadora está, num gesto
insensato, tentando frear o inevitável. Assim como a mulher grávida, num
estágio aparentemente seguro e tranquilo, sofrerá as inevitáveis dores das
contrações pré-parto. Isto é a mesma coisa que impedir o tempo de prosseguir
o caminho. Eu concordo com a sensatez que nos manda a progredir com
organização e segurança, mas acredito que o principal argumento
conservadorista é, como disse o Dr Daruge Jr., a preguiça em manusear e
aprender com a tecnologia. Assim como a desonestidade na manipulação de
novas tecnologias são inevitáveis em qualquer lugar do mundo, quando por
exemplo do advento dos cheques e dos cartões de crédito; a manipulação
eletrônica também é inevitável sejam pelos usuários, sejam pelos crackers e
hackers. O que mais importa é o desenvolvimento de meios que tornem
suficientemente seguros e confiáveis a utilização destes.
Há mais alguns freios para essa regularização, e esta é a ala antiga do meio
jurídico, pois se sabe que a lei e seus adjacentes seguidores do meio
jurídico, de maneira alguma acompanham os progressos tecnológicos e sociais,
sendo necessário um movimento e pressão relevantes que levem a tal. Cito por
exemplo de outras áreas fora da área de Odontologia
Fiquei sabendo que a assinatura digital foi regularizada nos EUA, vc tem
mais alguma informação. Quanto às colaborações e grupos aceito sim fazer
parte e trocar informações, sei que será muito benéfica a nós todos.
Se tiver mais sugestões me escreva.
Abraços
Fábio