Editorial convidado - Evolução nas comunicações

O mundo migrou para a era digital quase que de repente. O silêncio do computador tomou o lugar do pipocar das letras na velha máquina de escrever. Céleres, os arquivos digitas passaram a transpor distâncias instantaneamente, viajando pelo espaço, levando textos e imagens, sem necessidade de correr através de um fio. Ávidos, passamos a desfrutar das regalias de ter a imensurável riqueza de informações do mundo ao nosso alcance imediato, sem mesmo precisar sair de casa.

Essas fantásticas mudanças técnicas não só possibilitaram facilidades para o manuseio das letras e das imagens, como imprimiram modificações mais profundas. Mudaram paradigmas dogmáticos estabelecidos pelos antigos sistemas de comunicação. Ressurgiram com força o ensino e o diagnóstico a distância. E a informação, igual a um potro chucro, tomou a rédea entre os dentes e correu desenfreada. A liberação total da informação poderá ser contestada por alguns. De qualquer maneira, teremos de nos acostumar com ela e tentar disciplinar o seu uso. Ela chegou e não vai ser contida.

Novos meios de filtragem e seleção da informação deverão ser desenvolvidos, e caberá ao próprio leitor escolher entre o certo e o errado. Um novo talento será necessário para os estudiosos: saber escolher sua leitura, tarefa que não mais será feita por editores, governos e entidades.

Essas transformações possibilitam o renascimento das notas prévias (NP), que estavam abandonadas não por perderem o valor, mas pela dificuldade em encontrar espaço nas revistas impressas. Hoje revistas virtuais, como a da Academia Brasileira de Odontologia (AcBO), abrem suas páginas para a comunidade científica, divulgando gratuitamente arquivos digitais de NP, devidamente autenticadas com certificado digital, que lhes garante a autoria e a data.

Nas citações bibliográficas de trabalhos científicos, não mais podem ser ignoradas as valiosas informações que estão à disposição naweb, sem publicação em revistas impressas.

O International Committee of Medical Journal (ICMJE) encoraja a inserção desses artigos em mais de um local seguro e perene, a fim de que a prospecção futura não seja frustrada. E descortina-se a possibilidade de atualização desses arquivos, a qual é incentivada pelo ICMJE e pela AcBO, com a recomendação de que o escrito original seja mantido, no mesmo local, devidamente autenticado com certificado digital.

A comunicação dos profissionais da saúde com pacientes também encontra inesgotável fonte de informações em páginas como o ABC da Saúde, no qual, em linguagem simples ao entendimento do leigo, inclusive com imagens, são ricamente fornecidas, com explicações sobre doenças e caminhos de tratamento.

A migração para o digital e as comunicações via rede são um marco histórico na evolução de nossa cultura. Desfrutemos, pois, apreciando e colaborando com esta esplêndida Revista Sul-Brasileira de Odontologia.

ACADEMIA BRASILEIRA DE ODONTOLOGIA REVISTA VIRTUAL
www.acbo.org.br/revista/notas

ACADEMIA BRASILEIRA DE ODONTOLOGIA – NOTAS PRÉVIAS
www.acbo.org.br/revista/notas/referencia

INTERNATIONAL COMMITTEE OF MEDICAL JOURNAL EDITORS
www.icmje.org

ABC DA SAÚDE
www.abcdasaude.com.br

Cléber Bidegain Pereira
Especialista em Ortodontia – Uruguaiana-RS
www.cleber.com.br

Guest Editorial - Communications development

Almost suddenly, the world has migrated to digital time. The computer silence took the place of old typewriters chatter. Swiftly, digital files started to cross over distances instantly, traveling through space, taking texts and images without the need to go through a wire. Avid, we came to enjoy the perks of having the immeasurable wealth of world’s information to our immediate reach, without even the need to leave home.

These amazing technical changes not only made possible facilities for the handling of texts and images, but also printed deeper changes. Dogmatic paradigms established by old communication systems have changed.

Distance teaching and diagnosis resurged with force. And the information, as a bucking bronco colt, took the reins between his teeth and ran unbridledly. Total release of information may be contested by some. Anyway, we have to get used to it and try to discipline its use. It hás arrived and will not be contained.

New ways to filter and screen information must be developed, and it will be up to the reader himself to choose between right and wrong. A new ability will be necessary for scholars: knowing how to choose their reading, a task that will no longer be made by publishers, governments and entities.

These transformations enable the rebirth of the preliminary notes (PN) that were abandoned, not because they lost their value, but due to the difficulty in finding space in printed journals. Today, virtual magazines, such as the Brazilian Academy of Dentistry (Academia Brasileira de Odontologia – AcBO), open its pages to the scientific community by disseminating free digital PN files, duly authenticated by digital certificate, which guarantees them the authorship and date.

In bibliographic citations of scientific papers valuable information available on the web, without publication in printed journals, can no longer be ignored. The International Committee of Medical Journal Editors (ICMJE) encourages the insertion of these articles in more than a safe and perennial place, so that the future prospect is not frustrated. And the possibility of updating these files opens up, which is encouraged by the ICMJE and AcBO, with the recommendation that the original writing is maintained at the same place, duly authenticated with digital certificate.

The communication of health professionals with patients is also an Inexhaustible source of information on pages such as the Health ABC, which in simple language to the layman’s understanding, including images, are richly provided with explanations about diseases and ways of treatment.

The migration to digital and the network communications are a historic milestone in the evolution of our culture. Let us enjoy it, appreciating and collaborating with this splendid South Brazilian Dentistry Journal.

ACADEMIA BRASILEIRA DE ODONTOLOGIA REVISTA VIRTUAL
www.acbo.org.br/revista/notas

ACADEMIA BRASILEIRA DE ODONTOLOGIA – NOTAS PRÉVIAS
www.acbo.org.br/revista/notas/referencia

INTERNATIONAL COMMITTEE OF MEDICAL JOURNAL EDITORS
www.icmje.org

ABC DA SAÚDE
www.abcdasaude.com.br

Cléber Bidegain Pereira
Specialist in Orthodontics – Uruguaiana-RS
www.cleber.com.br